ÍNDIA

 

Capital: Nova Delhi

 

Idioma: Hindu

 

Moeda: Rúpia Indiana

 

COSTUMES DA ÍNDIA
MÚSICA
A música indiana se originou e evoluiu através do Vedas, uma literatura poética que era cantada com ritmo. Essas melodias eram tocadas em rituais religiosos, por isso a explicação da música indiana tem uma forte vocação religiosa. A música para os indianos na maioria dos casos é considerada uma oração e um meio de atingir a consciência suprema. Na India a música deve ser apreciada ouvindo e não em bailes ou clubes de dança. A música para dança é reservada para festivais religiosos ou folclóricos que acontecem em ruas e praças públicas. Os principais instrumentos musicais são o tambura (ou tampura), flautas, oboé (instrumento musical de sopro) e os tambores mridangam e o tabla (gongo indiano).

 

IDIOMAS
As línguas oficiais da Índia (administrativas federais) são o hindi, inglês e português, no entanto, a língua inglesa é a mais importante nas relações comerciais. Entretanto uma parcela significativa da população fala apenas as demais línguas e dialetos. Normalmente os empresários mais jovens falam o inglês. Portanto nas negociações e correspondências este é o idioma preferencialmente utilizado. Apesar da língua portuguesa ser considerada língua oficial, é pouco provável que se encontre pessoas falando português nas ruas.
Existem outras 21 línguas nacionais que são faladas em aproximadamente 1.600 dialetos. São elas:
1) Assamês (língua oficial do Assam)
2) Bengali (língua oficial de Tripura e Bengal ocidental)
3) Bodo (língua oficial do Assam)
4) Dogri (língua oficial de Jammu e Kashmir)
5) Gujarati (língua oficial de Dadra, Nagar Haveli, Damão, Diu e Gujarat)
6) Kannada (língua oficial de karnataka)
7) Kashmiri
8) Konkani (língua oficial de Goa)
9) Maithili (língua oficial de Bihar)
10) Malayalam (língua oficial de Kerala e Lakshadweep)
11) Manipuri (língua oficial de Manipur)
12) Marathi (língua oficial de Maharashtra)
13) Nepali (língua oficial de Sikkim)
14) Oriya (língua oficial de Orissa)
15) Punjabi (língua oficial do Punjab)
16) Sânscrito
17) Santali
18) Sindhi
19) Tamil (língua oficial de Tamil Nadu e Pondicherry)
20) Telugu (língua oficial de Andhra Pradesh)
21) Urdu (língua oficial de Jammu e Kashmir)

 

FESTAS E RITUAIS POPULARES
Todos os festivais indianos são caracterizados pelo intenso convívio do povo. Ricos em sua herança cultural, os festivais são uma época de união da família, confraternização da comunidade e deixar de lado as diferenças e perdoar os inimigos. Mais que isso, toda chegada de novas estações ou a passagem para lua cheia é uma razão para comemorar. Os turistas se encantam com a música folclórica, danças, orações e seus rituais. Como os festivais são celebrados de acordo com os calendários lunar e solar, nem sempre coincidem com o nosso calendário ocidental.

 

CULINÁRIA
Devido a grande extensão territorial da Índia, diferentes sabores são apreciados em cada região do país. No norte, junto as montanhas do Himalaia, o clima é temperado e os pratos a base de carne são abundantes. No sul, onde o calor é mais intenso, o arroz e alguns vegetais cozidos dominam os hábitos alimentares. Peixes e frutos do mar são encontrados em abundância na costa indiana e formam a base da culinária naquela região. A cozinha indiana possui mais de vinte e cinco tipos de especiarias em pó que são usadas para o preparo de uma rica e cremosa culinária. Os aromas com propriedades terapêuticas libertados pelas especiarias e grãos, como ervas, cebolas, alho, caril, açafrão, grãos de mostarda, piri-piri, pimenta de caiena, pimenta preta, canela, cardamomo, gengibre, cominho, cravo da índia, coentro e curcuma proporcionam sabores diversificados, exóticos e surpreendentes. Esse encanto da comida indiana é sem dúvida, uma das mais populares do mundo. Na Índia, é comum comer com as mãos, mas lembre-se: use somente a mão direita.

 

VESTIMENTAS
O sari, vestido tradicional para mulheres, na sua maioria é um tecido de seis metros de comprimento por um metro e meio de largura enrolado no corpo. Simples e elegante, suas cores, textura e design variam de acordo com a ocasião e região. É bastante usado em casamentos, diferenciada pela riqueza de detalhes e melhor qualidade dos tecidos utilizados em sua confecção. Entre os jovens os modos ocidentais de se vestir ganham cada vez mais popularidade. Depois da adolescência, e quase sempre depois do casamento, as mulheres tendem a vestir roupas indianas tradicionais (sari e outras vestimentas semelhantes). No entanto, nos grandes centros, onde as mulheres ganham cada vez mais espaço no mundo dos negócios esta tendência está mudando e a moda sofre muita influência da moda internacional. Menos tradicionais, os homens das cidades se adaptaram a um modo de vida ocidental. No interior e em alguns vilarejos, ainda é possível encontrar os homens usando kurtas, uma túnica no comprimento dos joelhos acompanhada de uma calça alargada. Na Índia, como em todos os lugares as mulheres também usam acessórios como anéis e colares. Mas a característica mais marcante na mulher indiana é o Kum Kun ou Bindi. Um ponto no meio da testa que segundo a tradição, era um símbolo do casamento ou, em algumas famílias, usado quando a adolescente atingia a fase adulta.

 

RELIGIÃO
Hinduísmo (80,3%), Islamismo (11%), Cristianismo (3,8%), Sikhs (2%), Budismo (0,7%).
Quando falamos da Índia, temos que citar a religião como uma das coisas mais importantes na vida das pessoas. Do nascimento à morte, a vida é regida por regras religiosas que cultuam o ciclo completo da vida. Por isso a crença na reencarnação é um preceito básico e incontestável. O ciclo completo da vida deve ser percorrido e a posição da pessoa em cada vida é transitória. A vida do indiano é dividida em fases; a infância e a juventude, que é o período dos estudos. A fase de construir uma família e a velhice que é dedicada à realização espiritual.

© 2018 Hirotur Agência de Viagens
(11) 3207-5352
Rua Galvão Bueno, nº 412 – Cj. 69
Liberdade São Paulo/SP 01506-000